segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

João Doria e Andrea Matarazzo vão disputar o 2º turno das prévias do PSDB à Prefeitura de São Paulo



O #ProgramaDiferente, da TVFAP.net, faz em primeira mão uma análise do resultado do 1º turno das prévias para a escolha do candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, realizado neste domingo, 28 de fevereiro, e também uma projeção do 2º turno entre o empresário João Doria Jr. e o vereador Andrea Matarazzo, agendado para o dia 20 de março. Assista.

Com mais de seis horas de atraso, às 2h da manhã desta segunda-feira, foram anunciados os votos dos três pré-candidatos tucanos: num total de 6.216 votos apurados, muito abaixo da expectativa, Doria ficou à frente com 43,13% (2.681 votos), contra 32,89% de Matarazzo (2.045 votos). Em terceiro lugar, com 22,31%, ficou o deputado federal Ricardo Tripoli (1.387 votos). Outros 260 votos, de pelo menos quatro zonais, ficaram de fora da totalização por problemas técnicos (mas eles não alterariam o resultado final).

As votações e a apuração foram marcadas por polêmicas, confusões e até agressões físicas (flagradas em pelo menos um diretório, o do Tatuapé). Antes da divulgação dos números, o ex-governador Alberto Goldman e o presidente do Instituto Teotônio Vilela, José Aníbal, pediram à executiva municipal do PSDB a impugnação da pré-candidatura de Doria.

Segundo a petição de Goldman, apoiador de Matarazzo, e Aníbal, aliado de Tripoli, o adversário João Doria teria cometido abuso de poder econômico, propaganda irregular nas proximidades dos locais de votação (com panfletos, cavaletes e carro de som), transporte de eleitores, boca-de-urna e infrações da lei da Cidade Limpa.

Consultados, advogados contratados pelo PSDB informaram que a legislação eleitoral permite esse tipo de propaganda interna e externa nos dias de prévias partidárias. Outras denúncias ainda serão apuradas, mas o presidente do PSDB paulistano, vereador Mario Covas Neto, descartou qualquer possibilidade de cancelamento do resultado.

Reveja as entrevistas exclusivas que foram realizadas pelo #ProgramaDiferente com os pré-candidatos que se enfrentarão no 2º turno: o vereador Andrea Matarazzo e o empresário e apresentador de TV João Doria.

As entrevistas tiveram a participação de Humberto Laudares, do Movimento Onda Azul, e Fernando Gouveia, do site Implicante; além do jornalista e apresentador Mauricio Huertas e do presidente do PPS paulistano, Carlos Fernandes, ex-subprefeito da Lapa e supervisor de fiscalização da SPTrans nas gestões dos prefeitos José Serra e Gilberto Kassab.

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Folha: jornalismo de peso e o peso dos anos



A Folha de S. Paulo, jornal campeão de circulação e audiência no Brasil, completa 95 anos e lança neste domingo, 29 de fevereiro, uma edição histórica de aniversário, com 120 páginas e pesando 1,5 kg com o especial "Para que serve um jornal".

A edição lembra a história da Folha, reportagens e furos marcantes, curiosidades, como a primeira vez em que personagens que mais tarde se tornariam famosos surgiram nas páginas do jornal, e traz análise sobre os novos modelos de negócio e de produção de conteúdo.

O #ProgramaDiferente, da TVFAP.net, acompanhou o Encontro Folha de Jornalismo, evento realizado no MIS (Museu da Imagem e do Som), em São Paulo, e traz reportagem especial sobre o tema. Assista.

Também há uma série de entrevistas exclusivas e debates que tratam do jornalismo atual, da polarização e do acirramento do ódio nas redes sociais.

Veja, por exemplo: Otavio Frias FilhoSérgio Dávila, Vera Guimarães Martins, Caio Tulio Costa, Eugênio Bucci, Mario Sergio Conti, Mario Cesar Carvalho, Roberto Muylaert, Dácio NitriniFernanda Torres, Mario Sergio Cortella, Juca Kfouri, Luis Fernando Veríssimo, Leonardo Boff, Flavio GikovateGuilherme Boulos, José Hamilton Ribeiro, Audálio Dantas, Clarice HerzogAlfredo Sirkis, Jean Wyllys, Eduardo Suplicy, Franklin Martins, Danilo GentiliAlexandre Machado, Marco Antonio Rocha, Carlos BrickmannPaulo Henrique Amorim, Luis Nassif, Brasil 247, Cynara Menezes, Lino Bochini, Paulo Moreira Leite, Breno Altman, Gabriel Priolli, Alex Solnik, Florestan Fernandes Jr., Laura CapriglioneRenata Falzoni, Bob Fernandes, Leonardo SakamotoAlberto Dines, entre outros.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

O Zoneamento de São Paulo virou uma zona!


A votação da Lei de Uso e Ocupação do Solo, o popular Zoneamento da cidade de São Paulo, virou de fato uma verdadeira "zona". Manifestantes pelados e os disfarces de oposição caindo. É a Câmara se revelando, nua e crua, em ano eleitoral.

Abaixo você vê o placar final. A base governista, reforçada pelos fortes argumentos e interesses do mercado imobiliário, somou 45 votos. A oposição, minguada, coitadinha, ficou com apenas 8 votos. Sobraram na trincheira Abou Anni (PV), Andrea Matarazzo (PSDB), Aurélio Nomura (PSDB), Mario Covas Neto (PSDB), Natalini (PV), Patricia Bezerra (PSDB), Ricardo Young (Rede) e Toninho Vespoli (PSOL). O resto...


quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Você é a maior vergonha desta cidade, Haddad!

Irresponsável, despreparado, inconsequente, predador do verde e do meio ambiente, aniquilador da qualidade de vida do paulistano.

Você é o pior prefeito que a cidade já teve, Fernando Haddad. Um atraso. Uma farsa. Um erro. Você e o seu partido são desprezíveis!

De "nova", essa Lei de Zoneamento que a base governista pretende implantar em São Paulo não tem nada. Velhacos! Malandros! Vocês estão condenando à morte o futuro de toda a região metropolitana, detonando qualquer plano de mobilidade urbana e liberando a especulação imobiliária em áreas de mananciais e de preservação ambiental.

Esse projeto leviano põe em risco a saúde das pessoas e da cidade, agrava a poluição do ar, aumenta o barulho, congestiona um trânsito que já é caótico, intensifica o problema das enchentes e contamina as fontes de água doce que abastecem a capital, como as represas Billings e Guarapiranga. É uma canalhice!

Você não honra a palavra, prefeito! Tanto blablablá sobre ser "moderno", mas não passa de um joão-bobo na mão de quem manda de verdade em São Paulo. Cedeu a todas as pressões e lobbies. Correu de medo. Um zé-ninguém diante dos interesses econômicos de grupos que já financiaram a sua campanha em 2012 e que vão colaborar com a sua reeleição.

Como diria o Barão de Itararé, "de onde menos se espera, daí é que não sai nada."

Argh, Haddad! Blergh, PT!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Pensamentos soltos, petistas presos... ;-)

Algumas reflexões sem compromisso, leves e soltas, ao contrário dos corruPTos, que vão se avolumando atrás das grades...

Mas, enfim, vamos lá:

1) Marqueteiro vai admitir que recebeu recursos irregulares de campanhas no exterior. Do Brasil, jamais! Genial a estratégia da defesa (só que não). Os advogados vão tentar nos convencer que o cara é metade honesto, ou, pior, que tem uma incrível honestidade patriótica. Aqui no Brasil, ou de políticos brasileiros, ele não recebe recursos ilícitos, só dos outros países... kkkkkkk

2) Apesar das evidências, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ainda diz que a acusação contra João Santana é "uma coisa estapafúrdia". Ou seja, além de incapacitado para o cargo (na opinião até dos próprios petistas), o digníssimo causídico vira defensor de presidiário VIP. Eita, fim-de-feira...

Leia também:

Após Dilma, João Santana já pode eleger Miss Petrolão

Após Dilma, João Santana já pode eleger Miss Petrolão

Marketing pessoal é tudo! Depois de terem a prisão decretada na 23ª fase da Operação Lava Jato, intitulada "Acarajé", o marqueteiro João Santana e a mulher, Mônica Moura, mantiveram a pose e o sorriso no rosto ao seguirem para a carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

É o que ensina a profissão, uai! Afinal, não foi à toa que João Santana ajudou a reeleger Lula no pós-mensalão, elegeu e reelegeu Dilma, elegeu Haddad... O próximo passo, ao que parece, é eleger a Miss Petrolão :-)

Lula é bacana! Hein? Oi? Quem vai em cana?

É um fanfarrão, mesmo. Questionado sobre a prisão de João Santana, seu marqueteiro e guru, em mais uma fase da Lava Jato, o prefeito Fernando Haddad alegou que "não dá pra acompanhar 23 operações. É difícil seguir. O importante é garantir o direito de defesa das pessoas."

Oi, é sério isso, prefeito? Ou é uma declaração daquele seu alter ego Haddad Tranquilão, cópia mal feita da Dilma Bolada, dois desses perfis que publicitários metidos a engraçadinhos, mas que literalmente não fazem nada de graça, criam e disparam nas redes?

O prefeito também se disse "solidário" ao ex-presidente Lula. "Foi um grande presidente, um grande estadista, que teria muito serviço a prestar para o país."

Alguma palavra sobre as mensagens que relacionam Haddad e a sua campanha ao dinheiro da Odebrecht e que foram flagradas no celular de Marcelo Odebrecht? Nada? Ah, tá.

Engraçado mesmo é ler nas redes sociais os petistas que dizem não ter ouvido o panelaço...

Quer dizer, além de ser petista e defensor de corruPTo, o sujeito também é surdo?

Deus nos acuda!

O que a velha Bizantina Escatamáquia Pinto diria dessa turma?

Apolôooooonio...

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Supla: 30 anos de carreira, livro e música nova



O performático cantor Supla, filho da senadora Marta e do ex-senador Eduardo Suplicy, completa neste ano o 30º aniversário de carreira artística e 50 anos de idade apresentando músicas novas e um livro sobre a sua trajetória, que inclui desde o visual punk rock até o sucesso nos "piores clipes" apresentados por Marcos Mion, passando ainda pela Casa dos Artistas de Silvio Santos, o pré-BBB.

O #ProgramaDiferente, da TVFAP.net, aproveita o lançamento de "Supla: Crônicas e Fotos do Charada Brasileiro" para entrevistá-lo, contar um pouco desta carreira e discutir o atual momento do país. Além de Supla, ouvimos seu pai (que anuncia em primeira mão a candidatura a vereador para ajudar o PT e Haddad contra Marta nas eleições de outubro), sua mãe, o irmão João, a "japa girl" da música famosa e o cantor e compositor Kiko Zambianchi. Assista.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Alvo da Lava Jato, Odebrecht patrocina Encontro Folha de Jornalismo. E aí, qual o limite ético dessa relação?



No dia em que está sendo deflagrada a 23ª etapa da Operação Lava Jato, desta vez tendo como principais alvos a empresa Odebrecht e o publicitário e marqueteiro João Santana, responsável pelas mais recentes campanhas eleitorais do PT (LulaDilma, Haddad & cia.), vale esmiuçar uma polêmica que tomou conta do meio jornalístico na semana passada: o contestado patrocínio da Odebrecht ao Encontro Folha de Jornalismo, evento que marcou a passagem dos 95 anos da Folha de S. Paulo. 

A ombudsman da Folha, Vera Guimarães Martins, tratou do assunto neste domingo: Precisamos falar sobre a Odebrecht. A Folha respondeu em nota oficial, assinada pelo editor-executivo Sérgio Dávila.

Leia a nota:

"O Encontro Folha de Jornalismo teve como patrocinadores a Fiesp e a Odebrecht. Como em outros conteúdos editoriais –caso de cadernos, sites e seminários–, a relação das empresas patrocinadoras com o jornal é comercial, sem qualquer interferência na parte editorial.

A Folha defende a pluralidade e a liberdade de expressão comercial, representadas pelos mais de dez mil anunciantes que tem como clientes.

Toda relação comercial do anunciante com o jornal pressupõe independência do produto editorial em que o anúncio será veiculado, seja um caderno, um site ou um evento. Não há motivo para discriminar anunciante ou local onde o anúncio será veiculado.

O jornal acredita também que a saúde financeira da empresa é fundamental para sua independência editorial. Parte dessa saúde resulta de uma carteira variada de anunciantes."


O #ProgramaDiferente, da TVFAP.net, foi direto à fonte e perguntou a Otavio Frias Filho, diretor de redação da Folha, sobre o assunto. Assista

Eduardo Suplicy será candidato a vereador para fortalecer o PT e o prefeito Haddad contra Marta



O ex-senador Eduardo Matarazzo Suplicy, atual secretário de Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo, admite com exclusividade ao #ProgramaDiferente que será candidato a vereador para fortalecer o PT e o prefeito Fernando Haddad contra Marta Suplicy (pré-candidata a prefeita pelo PMDB) nas eleições municipais de outubro. Assista.

O objetivo da direção petista é fazer de Suplicy o "puxador de votos" da sua bancada de vereadores, que ocupa atualmente 10 cadeiras no Legislativo paulistano e tende a diminuir para a próxima legislatura com a altíssima rejeição do eleitorado ao PT.

A aposta é que Suplicy e o próprio Haddad possam descolar em certa medida da imagem negativa do PT na campanha, com um discurso para fora do partido, atingindo diversos segmentos da população e recuperando votos em setores descontentes com as gestões petistas.

Não é a toa que Suplicy defende as investigações contra o partido, admite que "erros" possam ter sido cometidos e prega que os culpados sejam punidos. É a mesma linha do marketing adotado por Haddad, que inclusive critica a presidente Dilma Rousseff e já acena para a oposição propondo um entendimento pela governabilidade.

Essa aproximação entre PT e PSDB, considerada até então improvável, não pode ser totalmente descartada. Principalmente se for confirmado o favoritismo do candidato Celso Russomanno (PRB) à Prefeitura, fato que pode deixar o PSDB, dividido entre três pré-candidaturas, fora do 2º turno.

Com isso, parte dos tucanos poderia eventualmente votar em Haddad contra Russomanno. Isso, claro, se o próprio Haddad não ficar de fora do 2º turno, atual desejo de nove entre dez eleitores. Falta combinar tudo isso com os russos(manos) e paulistanos.

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Exclusivo: Compare os três pré-candidatos do PSDB à Prefeitura de São Paulo no #ProgramaDiferente



A uma semana das prévias que vão escolher o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, o #ProgramaDiferente, da TVFAP.net, proporciona uma oportunidade inédita para o eleitor comparar as ideias e propostas dos três pré-candidatos tucanos. Assista.

Submetidos às mesmas perguntas, em quase três horas de entrevistas, o vereador Andrea Matarazzo, o deputado federal Ricardo Tripoli e o empresário João Doria apresentam as suas prioridades para a cidade e falam sobre o que pensam sobre diversos assuntos que interessam à população paulistana.

As prévias do PSDB vão acontecer no próximo domingo, 28 de fevereiro. Se nenhum dos três pré-candidatos superar a metade do total de votos, um 2º turno entre os dois mais votados ocorrerá no dia 20 de março.

Assista também a íntegra (sem edição) das três entrevistas:


As entrevistas tiveram a participação de Humberto Laudares, do Onda Azul, e Fernando Gouveia, do Implicante. Além de perguntas em vídeo de Marcelo Mattos, da Jovem Pan Online; Adriana Ferraz, do EstadãoOded Grajew, da Rede Nossa São PauloJosé Cassio, do Diário do Centro do Mundo; e Rodolpho Barbosa da JPSDB Paulistana.

Este programa exclusivo que permite a comparação entre os três concorrentes do PSDB vai ao ar neste domingo21 de fevereiro, às 21h30, na TV Aberta, o canal comunitário da cidade de São Paulo (Net canal 9, Vivo canal 186 e Vivo Fibra canal 8). Também está disponível aqui.

Leia mais:

Prévias no PSDB: o #ProgramaDiferente entrevista em primeira mão os três pré-candidatos tucanos à Prefeitura de São Paulo

Encontro Folha de Jornalismo no #ProgramaDiferente



Ao completar 95 anos, o jornal Folha de S. Paulo promoveu o Encontro Folha de Jornalismo, um ciclo de debates sobre os desafios do jornalismo no século 21 e a crise política e econômica brasileira. O #ProgramaDiferente, da TVFAP.net, que trata semanalmente destes temas, acompanhou os dois dias do evento realizado no MIS (Museu da Imagem e do Som).

Assista a matéria completa, ou acompanhe individualmente as entrevistas exclusivas realizadas com Otavio Frias Filho, diretor de redação da Folha; Sérgio Dávila, editor-executivo; Vera Guimarães Martins, ombudsman; Caio Tulio Costa, primeiro ombudsman da Folha (de 1989 a 1991); Eugênio Bucci, professor da USP e ex-presidente da Radiobrás no Governo Lula; Mario Sergio Conti, apresentador da GloboNews e colunista da Folha; Mario Cesar Carvalho, repórter especial da Folha; Roberto Muylaert, presidente da Fundação Padre Anchieta (TV Cultura) por nove anos, de 1986 a 1995; Dácio Nitrini, diretor de jornalismo da TV Gazeta; e Fernanda Torres, atriz e colunista da Folha e da Veja Rio.

Fernanda Torres: Que país é este, Brasil?



A atriz Fernanda Torres fala com exclusividade ao #ProgramaDiferente, da TVFAP.net, sobre o atual momento do Brasil: são tempos "normais"? Ou vivemos entre "tapas e beijos"? Por que tanto ódio e intolerância nas redes sociais? Que crise é essa do país? Até onde tudo isso vai chegar?

Colunista da Folha de São Paulo e da Veja Rio, escritora, filha da atriz Fernanda Montenegro e do ator Fernando Torres, ela própria uma das atrizes de maior sucesso da Rede Globo, premiada como melhor atriz no Festival de Cannes, Fernanda Torres opina sobre fatos polêmicos como o do secretário de Direitos Humanos do Governo do Rio de Janeiro que foi exonerado após dizer que acredita na "cura gay". Assista.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

#ProgramaDiferente entrevista em primeira mão os três pré-candidatos do PSDB à Prefeitura de São Paulo


#‎ProgramaDiferente entrevista com exclusividade e em primeiríssima mão os três pré-candidatos do PSDB que disputam as prévias do partido à Prefeitura de São Paulo no próximo dia 28 de fevereiro: Andrea Matarazzo, João Doria e Ricardo Tripoli.

As entrevistas tiveram a participação de Humberto Laudares, do Onda Azul, e Fernando Gouveia, do Implicante. Além de perguntas em vídeo de Marcelo Mattos, da Jovem Pan Online; Adriana Ferraz, do Estadão; Oded Grajew, da Rede Nossa São Paulo; José Cassio, do Diário do Centro do Mundo; e Rodolpho Barbosa da JPSDB Paulistana.

Assista a íntegra (sem edição) das três entrevistas:


A rodada de entrevistas marca o início da cobertura da TVFAP.net sobre as eleições municipais de 2016. Vem aí muita novidade nesta 2ª temporada do #ProgramaDiferente, inclusive com entrevistas e debates para os quais serão convidados todos os pré-candidatos à sucessão paulistana, e uma cobertura diferenciada das disputas municipais.

Uma edição com respostas dos três pré-candidatos do PSDB aos mesmas questionamentos possibilita um confronto de ideias que até o momento não havia ainda ocorrido na pré-campanha, pois não existiu concordância para a realização de debates antes do 1º turno das prévias tucanas. Havendo 2º turno, previsto para o dia 20 de março, espera-se que o debate, enfim, ocorra.

Este programa exclusivo que permite a comparação entre os três concorrentes do PSDB vai ao ar neste domingo, 21 de fevereiro, às 21h30, na TV Aberta, o canal comunitário da cidade de São Paulo (Net canal 9, Vivo canal 186 e Vivo Fibra canal 8). Assista.

Leia também:

Tudo sobre as eleições de 2016, com abordagem verdadeiramente diferenciada e inteligente, no #ProgramaDiferente, da TVFAP.net

#ProgramaDiferente é o c******! Na TV é tudo igual! (Só que não...)

Oded Grajew fala sobre a Nossa São Paulo e o IRBEM no #ProgramaDiferente

Eleições 2016 no #ProgramaDiferente: Como é #ACidadeQueEuSonho?

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Vereador Ricardo Young troca o PPS pela Rede

O vereador Ricardo Young, eleito em 2012 pelo PPS, comunicou a sua desfiliação nesta terça-feira, 16 de fevereiro, à Direção Municipal da legenda na qual tinha se colocado como pré-candidato à Prefeitura de São Paulo e a sua imediata transferência para a Rede Sustentabilidade, onde deverá se anunciar também pré-candidato a prefeito.

Desde 1998, o PPS tem representação na Câmara de São Paulo. Na última eleição municipal, em 2012, repetindo os resultados de 2000, 2004 e 2008, elegeu dois vereadores. Para as próximas eleições, em outubro deste ano, o partido apresentará a sua chapa de candidatos e candidatas ao Legislativo e ao Executivo que personificam as bandeiras do PPS por uma cidade mais justa, moderna, inteligente e sustentável, com o objetivo de voltar a ter representação na Câmara e ampliar a sua bancada.


São Paulo, 16 de fevereiro de 2016.

Carlos Fernandes
Presidente do PPS paulistano

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Marina Silva comenta as denúncias contra Lula



A ex-ministra Marina Silva, que em 2009 deixou o governo Lula, onde comandava o Ministério do Meio Ambiente, e foi candidata no ano seguinte à Presidência da República pelo PV, comenta no #ProgramaDiferente, da TVFAP.net, as últimas denúncias contra o ex-presidente.

Ela, que foi candidata novamente em 2012, dessa vez pelo PSB, e hoje vem construindo a sua Rede Sustentabilidade, defende as ações do Ministério Público e da Polícia Federal. Assista.

Veja também:

Eleições 2016: Como é #ACidadeQueEuSonho?

Oded Grajew fala sobre a Nossa São Paulo e o IRBEM



O empresário Oded Grajew, idealizador do Fórum Social Mundial e da Rede Nossa São Paulo, fala com exclusividade para o #ProgramaDiferente, da TVFAP.net, sobre as expectativas para as eleições municipais de 2016, principalmente para a sucessão do prefeito Fernando Haddad.

Ele também explica o que é o IRBEM (Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município) e comenta o resultado da pesquisa anual, cujo objetivo é orientar ações de empresas, organizações, governos e de toda a sociedade, considerando como foco principal o bem-estar das pessoas e também aspectos subjetivos sobre as condições de vida em São Paulo. Assista.

Veja também:

Eleições 2016: Como é #ACidadeQueEuSonho?

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Feliz Ano Novo: é o #ProgramaDiferente pós-Carnaval



Feliz Ano Novo. Essa é a mensagem de abertura desta semana do #ProgramaDiferente, da TVFAP.net, apesar de já estarmos na metade de fevereiro. Mas é inegável que só agora, passado o período de férias, o recesso parlamentar e o Carnaval, que vai começar de fato o ano de 2016. Assista.

A entrevista é com Marco Aurelio Nogueira, doutor em Ciência Política pela USP, professor de Teoria Política da Unesp, pós-doutorado pela Universidade de Roma, colunista e blogueiro do jornal O Estado de S. Paulo.

Ele nos ajuda a entender as agruras do governo e o atual momento caótico do Brasil, num ano que será marcado por eleições municipais, pelas Olimpíadas no Rio e pelos desdobramentos da crise política, econômica e ética que vem se arrastando há tempos.

O debate final do programa é justamente sobre Ética na Política e foi organizado pela RAPS (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade) e pelo vereador Gilberto Natalini (PV), na Câmara Municipal de São Paulo.

Participaram o ex-senador Pedro Simon, o jurista Miguel Reale Jr., a fonoaudióloga Maria Lucia Bicudo, filha do jurista Helio Bicudo (representando o pai, já que ele e Reale são proponentes do impeachment da presidente Dilma Rousseff), e o engenheiro Rogerio Chequer, do Movimento Vem Pra Rua.

O #ProgramaDiferente vai ao ar todos os domingos na TVAberta, o canal comunitário da cidade de São Paulo (NET canal 9, Vivo canal 186 e Vivo Fibra canal 8), além de estar disponível na TVFAP.net e em programadiferente.com na íntegra.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Artigo: Aberta a temporada de caça...

Ao voto. Cuidado, (e)leitor. Não seja presa fácil. Fuja das armadilhas que são espalhadas por todo canto. Os caçadores estão à espreita, armados de promessas vorazes. Prefeito e vereadores preparam suas redes de mentiras, arapucas de projetos irrealizáveis e alçapões disfarçados de boas intenções.

O ano político em São Paulo começa, enfim, na próxima terça-feira, 16 de fevereiro. Será efetivamente a primeira sessão da Câmara Municipal após o recesso e o Carnaval. Em pauta, a prioridade é retomar a discussão e aprovar em segunda e definitiva votação a nova Lei de Zoneamento, como é mais conhecida a Lei de Uso, Parcelamento e Ocupação do Solo. Olha aí a primeira tocaia.

Afinal, você confia no prefeito Haddad e na base de sustentação do PT para definir o futuro da cidade e dos nossos bairros pelas próximas décadas? Cruz credo! O interesse deles é um só: transformar São Paulo num grande caça-níqueis. Dane-se a sustentabilidade, o meio ambiente, a qualidade de vida. A administração quer arrecadar. Fazer caixa.

Tudo vira mercadoria e os limites da ética e da legalidade tornam-se elásticos. Vale qualquer coisa em nome do desenvolvimento. Pura balela. Ruas tranquilas e acolhedoras são invadidas por congestionamentos intransitáveis e pelo comércio desordenado. O "interesse social" é o rótulo fictício que justifica o extermínio das raras áreas de preservação. Onde a população luta há décadas para implantar um parque, se depender do Haddad serão erguidos espigões residenciais.

É "moderno", agora, construir prédios com apartamentos minúsculos, cada vez menores e sem exigência de vagas de garagem. A desculpa? Incentivar o uso do transporte público e de ciclovias. A realidade: apinhar de gente áreas cada vez menores e mais valorizadas. A fiscalização, que já é dócil com quem paga, ficará inócua de vez. Resultado: enchentes, degradação, violência.

Outra consequência dessa sanha arrecadatória são projetos abomináveis como a Operação Urbana que abrange a Vila Prudente e a Mooca. A intenção declarada (surreal) dos gênios da Prefeitura: triplicar a população desses bairros que já sofrem com gargalos de trânsito, falta de equipamentos públicos, excesso de poluição e o menor índice de parques e áreas verdes de toda a região metropolitana.


Além do Zoneamento e das Operações Urbanas, estarão na pauta do Legislativo o novo Código de Obras, a cota com viés eleitoral de projetos dos vereadores (alguns absurdos), que eles desejam ver sancionados em troca de apoio à reeleição do prefeito, e propostas demagógicas como a eleição direta para subprefeitos (simpática e democrática à primeira vista, mas que jamais passará na Câmara nestes moldes de hoje).

De resto, vai ser o de sempre. A imprensa requenta uma série de escândalos envolvendo parte dos vereadores. Mas é tanta preguiça (dos jornalistas e dos eleitores) que as denúncias são esquecidas antes mesmo do dia da eleição. Em geral, muda-se muito pouco na composição partidária da Câmara e reelege-se a maioria dos parlamentares.

O efeito mais visível deste hábito de se "deixar tudo como está para ver como é que fica" acaba sendo a descrença cada vez maior da população com a política e os políticos. Mas não adianta lavarmos as mãos. Temos responsabilidade direta sobre a qualidade dos nossos representantes. Em tempos de internet, basta dar um Google para conhecer a história de cada candidato. Votar mal é opcional.

Resta definir se 2016 será o ano da caça ou do caçador. Os aventureiros da política vão nos abater ou vamos reagir? É o momento de demonstrar força, lutar, marcar território. Que o desdobramento das investigações do Mensalão e da Lava Jato não seja em vão. Aqui, politicagem e bandidagem, não! Assim esperamos.

Mauricio Huertas, jornalista, é secretário de Comunicação do PPS e apresentador do #ProgramaDiferente 
(Artigo publicado hoje, 12 de fevereiro, na Folha de Vila Prudente)

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Diferente é o c******! Na TV é tudo igual! (Só que não)



Vai começar a 2ª temporada do #ProgramaDiferente. Mas, afinal, o que se pode esperar de "diferente" num programa jornalístico com entrevistas, debates, matérias e prestação de serviços? Uai! Isso todo mundo faz!

Aliás, parece bastante pretensioso e arrogante um programa com esse nome e que anuncia: "Ser, pensar, agir... Diferente! Que não é parecido, distinto, divergente, diverso, heterogêneo, sortido, variado, especial, incomum, raro, sui generis".

Ah, vá! Tudo isso é blablablá! (Será?)

Diferente é o c*******! Na TV é tudo igual! (Só que não...)

Este é exatamente o mote da nova campanha de divulgação da TVFAP.net e do #ProgramaDiferente. Se o senso comum diz que não é possível ser diferente, vamos tentar o impossível!

Se você reclama da mesmice na televisão brasileira, estamos aí para contrariar as regras e os padrões.

Chega de ser tolhido pelo sistema: de um lado, o "politicamente correto" que poda a criatividade e a liberdade de expressão; do lado oposto, o ódio e a intolerância nas redes sociais, que inviabilizam qualquer diálogo.

Vamos quebrar essas barreiras, rasgar os rótulos, sair do muro, ouvir opiniões divergentes e buscar um debate equilibrado, democrático e civilizado, sem apresentar conclusões óbvias ou pré-concebidas.

O #ProgramaDiferente convida você a pensar, refletir, opinar, rir, xingar, concordar ou discordar, mas jamais permanecendo resignado diante da TV.

O mundo não é oito ou oitenta. Não é só preto ou branco, tem 50 tons de cinza e mais uma infinidade de cores. O Brasil não é só direita ou esquerda, PT ou PSDB, petralha ou coxinha. Enxergue além...

Assista abaixo as sete peças diferentes da nova campanha, que se antecipa às críticas mais categóricas, à polarização e às meias-verdades que podem ser ditas sobre o #ProgramaDiferente:

#ProgramaDiferente só faz piada de tudo, não leva nada a sério... Só que não!

Vídeo com Vida Alves, José Hamilton Ribeiro, Audálio Dantas, Clarice Herzog, Elifas Andreato, Drauzio Varella e Eva Wilma.

#ProgramaDiferente só ouve um lado da notícia, só a mídia golpista... Só que não!

Vídeo com Alexandre Frota, Joyce Hasselmann, Rodrigo Gentilli, Mario Sergio Cortella, Juca Kfouri, Claudio Lembo, Carlos Brickmann, Cynara Menezes (Socialista Morena), Lino Bochini (Carta Capital), Leandro Attuch (Brasil 247), Alexandre Machado e Luis Fernando Veríssimo.

#ProgramaDiferente é linha auxiliar de tucano, de direita... Só que não!

Vídeo com Fernando Henrique Cardoso, Andrea Matarazzo, Paulo Henrique Amorim, Leonardo Boff, Guilheme Boulos, Jean Wyllys e as manifestações de rua contra Levy, Renan, Cunha e o ajuste fiscal do governo Dilma.

#ProgramaDiferente só tem petralha, esquerdista, bolivariano... Só que não!

Vídeo com Eduardo Suplicy, Pedro Simon, Roberto Freire, Lobão, Miguel Reale Jr., Kim Kataguiri (Movimento Brasil Livre) e Rogerio Chequer (Vem Pra Rua).

#ProgramaDiferente é chapa branca, politicamente correto... Só que não!

Vídeo com A Voz do Brasil, Dilma (avó do Brasil e seu netinho), Lula, Eduardo Cunha e Marcelo Madureira.

#ProgramaDiferente é muito sério, sem humor... Só que não!

Vídeo com montagem do japonês da Federal e os humoristas Ben Ludmer, Paulo Vieira, Murilo Couto, Rodrigo Cáceres e Rony Cácio.

#ProgramaDiferente é muito machista, só homem tem voz... Só que não!

Vídeo com Fernando Haddad, Geraldo Alckmin, Padre Julio Lancellotti, Marta Suplicy, Marina Silva, Neca Setubal, Renata Falzoni, Soninha Francine, Laerte Coutinho.


sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Pixuleco, te conhecemos de outros carnavais...



O Bloco do #ProgramaDiferente vai pra rua cantar novos e velhos sucessos de Carnaval...

Assista aqui. Cante com a gente, curta, compartilhe... kkkkk

Segue abaixo até a dica pra uma marchinha inédita...

Como nunca antes na história deste e de outros carnavais...

Patrulha Petralha

Se a notícia é da Dilma
O coxinha vê e se anima
Se tem o Lula e a família
Você curte ou compartilha?

Posta no Facebook
Ética na net é truque
Fala que eu não te escuto
Stalker Petralha fica puto!

Uó, uó, uó
Na Papuda com você
O Japonês não fica só!

Uó, uó, uó
A patrulha do PT
Acabou no xilindró!

O tríplex do Guarujá
A OAS me presenteou
Da Odebrecht foi um jabá
Meu sitiozinho ela reformou

Nunca antes na história
O pobre encheu tanto a pança
Se não me lembro, é a memória
Vendo petróleo pra pagar fiança

Uó, uó, uó
Se eu moro ou não, Seu Moro
Pra que tanto quiprocó?

Uó, uó, uó
Se eu não decoro o seu decoro
O ó do borogodó!

Neste Carnaval segue a campanha contra a Zika...

País zicado, governo zicado, presidente zicada... #SaiZika

Os sintomas
  • Febre
  • Dor nas articulações
  • Dor nos músculos
  • Dor de cabeça
  • Hipersensibilidade nos olhos
  • Manchas na pele 
  • Cansaço físico e mental

Exatamente os sintomas mais visíveis no Brasil...
  • Esquentou a temperatura: o país está em ebulição!
  • Desarticulou toda a base do governo (Ai! Como dói!)
  • Perdeu toda a musculatura no Congresso e nos movimentos sociais
  • Dá uma dor de cabeça danada no trabalhador, no estudante, no aposentado...
  • Sensibilidade nenhuma, mas fechou os olhos para a crise
  • Manchou a história do partido, da esquerda, do antecessor...
  • Enfim, cansamos disso tudo!

Como prevenir

Elimine os focos destes políticos Zika nas eleições de 2016 e de 2018; se você não votar mais no PT e nos partidos aliados, eles param de procriar seus esquemas de corrupção.

Não acumule verbas para obras, para saúde, para educação. Isso atrai os políticos Zika.

Coloque areia nos planos dos corruPTos.

Limpe as calhas. É pelo ladrão que escorre todo o dinheiro público desviado.

Use repelente. O melhor vem do Paraná ;-)


 #ForaDilma #ForaPT #ForacorruPTos

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Sergio Moro, Marina e tucanos viram alvo governista



É incrível a reação dos setores pró-Dilma e pró-Lula contra as investigações da Lava Jato e a atuação da oposição. Assista.

Aqui você vê ataques nominais a Sergio Moro, à Marina Silva, à imprensa e ao PSDB, identificados simbolicamente como "golpistas". Mas... Será golpismo?

Assista o que dizem, por exemplo: Paulo Moreira Leite, jornalista, editor do site Brasil 247, apresentador da TV Brasil, a rede pública do governo federal, e autor do livro "A Outra História da Lava Jato"; Luis Nassif, jornalista, blogueiro, dono da Agência Dinheiro Vivo e apresentador da TV Brasil; Franklin Martins, jornalista, ex-guerrilheiro do MR-8 e ex-ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social do governo Lula; e o jurista Celso Bandeira de Mello, especialista em direito administrativo e professor da PUC-SP.

Veja aqui a reportagem completa:

Guerra do partido da estrela: o petismo contra-ataca a Lava Jato

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Você aí também quer um triplex no Guarujá?

Diz a sabedoria popular que "não existe almoço grátis". É uma expressão típica em inglês que se incorporou rapidamente ao nosso padrão brasileiro e nada franciscano do "é dando que se recebe".

Quando lemos sobre a cobertura triplex da OAS no Guarujá ou o sítio luxuoso reformado pela Odebrecht em Atibaia, a lembrança dessas expressões vem à tona.

Senta que lá vem história...

Uns e outros ainda apontam "golpismo" e "conspiração". Mas está cada vez mais difícil defender o pixuleco. Ok, vá lá... Continuam se esforçando para não ruir de vez a imagem do mito. Acusam de perseguição injusta. Uai, mas o que se busca não é exatamente a justiça? O cerco vai se fechando. Como vai acabar isso tudo? Quem sairá desmoralizado? A caça ou o caçador?

Bem, divagações à parte, este Blog do PPS já questionou vez ou outra quais interesses inconfessáveis estariam por trás das doações milionárias das grandes empreiteiras (todas elas fisgadas na Lava Jato). Sem nenhuma acusação ou pré-julgamento, consideramos didático "seguir o dinheiro" (que é a lição básica do jornalismo investigativo desde o Watergate e de outros casos emblemáticos).

Seguimos exatamente este princípio nos casos abaixo, listando exemplos de confusão entre interesse público e privado, sempre com muito dinheiro em jogo. Leia, reflita e conclua por si:

Como nunca antes na história deste país... Agora cabe a frase ufanista de Lula, para a corrupção no Brasil!

Haddad, o prefeito amigo do mercado imobiliário

Prefeitura dá dinheiro público a entidade que ataca jornalistas

"Siga o dinheiro" é um princípio básico: quem recebeu os R$ 50 mil dos cofres da Prefeitura de São Paulo?

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Escárnio e fim-de-feira petista. Salve-se quem puder!

"Na história recente de nossa pátria, houve um momento em que a maioria de nós brasileiros acreditou no mote de que a esperança tinha vencido o medo. Depois, nos deparamos com a ação penal 470 (mensalão) e descobrimos que o cinismo venceu a esperança. E agora parece se constatar que o escárnio venceu o cinismo. Quero avisar que o crime não vencerá a Justiça."

Ministra Carmen Lúcia (STF)

Aí a gente lê nos jornais e portais de notícias:

Lula é achincalhado por coxinhas, diz advogado do petista

Advogado de Lula chama tríplex de "Minha Casa, Minha Vida" e obra do sítio de "puxadinho"

Odebrecht fez obra em sítio ligado a Lula, diz fornecedora


Juntando tudo isso, começamos a olhar em volta desconfiados. Não é possível! O ator Ivo Holanda deve estar escondido por aí! Cadê as câmeras? Só pode ser pegadinha!

Que todo mundo seja inocente até prova em contrário, OK.

Mas quantas e quais provas faltam para juntar A + B?

Qual é a dúvida sobre as ações promíscuas, anti-republicanas e aéticas do ex-presidente Lula e do Partido dos Trabalhadores para se manter no poder a qualquer custo?

É o modus operandi petista. O partido que fez história na oposição para se mostrar tão diferente dos outros, chega ao fim da sua história no governo brigando para se mostrar igual às piores legendas.

Parece claro que Lula não é o proprietário do sítio luxuoso em Atibaia (para onde foi 111 vezes nos últimos três anos), nem do tríplex reformado no Guarujá, bem como é verossímil que ele e Marisa tenham mesmo "desistido" do imóvel após a notícia cair na boca do povo.

Tanta obviedade... Ninguém seria estúpido ao ponto de ser dono de papel passado, como se diz, até porque isso seria pára-raio de confusão. Mas que ele é beneficiário das benesses do poder e do círculo de amigos íntimos que fizeram a escala Planalto-Papuda, ninguém mais duvida, né? 

Que fim-de-feira, meus Deus!